segunda-feira, 30 de abril de 2007

Semifrio de Kiwi


300grs de kiwi
350grs de açúcar
2,5dl de leite
2 ovos
2 gemas
2 colheres de (sopa) de licor de kiwi
6 folhas de gelatina incolor
6dl de natas
1 gota de corante alimentar verde
Chocolate derretido q.b.
1 base de pão-de-ló de compra





Coloque o leite ao lume até ferver.
Entretanto misture 85 grs de açúcar com os ovos inteiros e gemas.
Verta depois sobre a mistura obtida o leite quente aos poucos e mexendo sempre.
Leve ao lume em banho-maria continuando a mexer até engrossar.
Retire e deixe arrefecer mexendo de vez em quando.
Coloque as folhas de gelatina de molho em água fria.
Descasque os kiwis reservando 1 para a decoração final, e corte os restantes em pedaços.
Ponha-os num tacho e junte-lhes o restante açúcar,
leve ao lume brando, mexendo de vez em quando e deixe cozinhar até obter ponto de fio.
Nessa altura retire do lume e incorpore as folhas de gelatina escorridas, mexa muito bem até a gelatina se dissolver.
Misture este preparado no creme das gemas.
Adicione o licor de kiwi e uma gota de corante.
À parte bata 4dl de natas e envolva-as no creme.
Disponha um aro de metal sobre um prato e corte a base de pão-de-ló à medida deste coloque dentro do aro e cubra com o creme de kiwi, alise a superfície e leve ao frigorífico por cerca de 6 horas ou até o creme solidificar por completo.
Nessa altura bata as restantes natas frias e acrescente açúcar a gosto, bata até obter chantilly.
Retire o aro do doce, e enfeite com o chantilly auxiliando-se com o saco de pasteleiro e meias luas de kiwi e o chocolate derretido.
Sirva bem fresco.

Semifrio de Baunilha


1 pacote pudim de baunilha
1 pacote de bolacha maria
2 pacotes de natas
açúcar a gosto




Prepare o pudim seguindo as instruções do fabricante. Deite-o ainda líquido num tabuleiro e deixe arrefecer.
Coloque uma camada de bolacha sobre o pudim.
Bata as natas em chantilly com açucar a gosto e deite sobre a camada das bolachas.
Mantenha no frigorífico até servir.

Semifrio de Bolacha


100 g chocolate para culinária
1 lata de Leite Condensado
4 dl de natas
1 cálice de vinho da Madeira
1/2 copo de café forte
9 bolachas de baunilha





Parta o chocolate e derreta em banho-maria.
Adicione o leite condensado e misture bem.
Bata as natas até engrossarem e envolva-as, com movimentos delicados, ao creme de chocolate.
Misture o vinho da Madeira com o café num prato e passe as bolachas de baunilha, abertas ao meio, por esta mistura.
Coloque-as numa forma rectangular, formando camadas alternadas com o creme de chocolate.
Leve ao congelador por cerca de três horas.

Almondegas com Abacaxi


100 grs de carne de vaca moída
1 cebola
1/2 chávena de leite
1/6 de chávena de pão ralado
1/6 de chávena de pimento verde
2 colheres de sopa de salsa picada
1 chávena de abacaxi cozido e triturado
2 colheres de sopa de azeite
1 colher de sal
1 colher de colorau




Misture a carne com todos os ingredientes na ordem apresentada.
Junte tudo muito bem e forme bolinhas do tamanho desejado.
Numa frigideira grande coloque 2 colheres de sopa de azeite.
Frite as almôndegas até que fiquem douradas e cozidas.
Retire do lume.
Escorra-as sobre papel absorvente.

Bife do Lombo Tropical


1 bife do lombo com 350 g
patê de fígado
1 fatia de fiambre
natas q.b.
ananás
manteiga q.b.
alho q.b.
cogumelos q.b.
banha q.b.




Recheia-se um bife do lombo com cerca de 350g com patê de fígado frita-se em banha ,de seguida tira a gordura em excesso e acrescenta-se um pouco de manteiga e alho, juntam-se depois os cogumelos e ananás cortado aos cubos e engrossa-se o molho com um pouco de natas.
Serve-se com uma rodela de ananás por cima do bife e uma fatia de fiambre coberto com o molho de cogumelos e acompanha com batata frita e arroz de ervilhas salteado em azeite e alho.

Batatas com Carne picada no forno


600 g batata(s) farinhenta(s)
2 pimento(s) vermelho(s) em tiras
2 cebola(s)
2 c. sopa óleo
400 g carne picada de vaca, vitela ou porco
4 c. sopa pão ralado
2 ovos
1 c. chá sal
2 c. chá pimentão doce
50 g queijo de ovelha curado
1 dl creme de leite azedo
2 c. sopa salsa picada




Coza as batatas com a casca. Depois de frias descasque-as e corte-as em rodelas.
Corte os pimentos ao meio. Tire as peles brancas e as sementes. Lave-os, enxugue-os e corte-os em tirinhas. Descasque a cebola e pique-a.
Aqueça o óleo numa frigideira e refogue a cebola até alourar igeiramente. Junte as tirinhas de pimento e frite durante mais 5 minutos, sem parar de mexer.
Numa tigela, misture a carne picada com 2 c. de pão ralado, ovos, o sal e pimentão.
Unte com margarina uma travessa funda de ir ao forno. Aqueça previamente o forno a 220ºc.
Corte o queijo em cubos, misture-o com o creme de leite azedo e a salsa.
Coloque na travessa, alternadamente, camadas de batata, refogado e carne picada, terminando com uma camada de batata. Deite por cima a mistura de queijo e creme azedo e polvilhe com o restante pão ralado. Leve a gratinar no forno, a meia altura, durante cerca de 25 minutos.

Camarões com ovo


200 g miolo de camarão
50 g cebola(s) picada(s)
azeite q.b.
salsa q.b.
4 ovos
sal q.b.
pimenta branca moída q.b.




Leva-se a cebola picada ao lume com o azeite e a salsa picada e junta-se o miolo de camarão, deixando refogar.
Batem-se os ovos, temperam-se com sal e pimenta, e junta-se metade do refogado, que se coloca num recipiente.
Cobre-se com os restantes ovos e leva-se ao forno, a secar.

Croquetes de Camarão


1 kg camarão(s)
2 dl vinho branco
7 dl água
1 cenoura(s) ralada(s)
1 cebola(s) picada(s)
3 pés salsa
tomilho
sal e pimenta q.b.
80 g margarina
80 g farinha
natas dl
pão ralado






Coza os camarões em água temperada com sal e pimenta durante 5 minutos e descasque-os.
Coloque as cascas num tacho com 7,5 dl de água, vinho branco, a cenoura em bocadinhos, a cebola em bocados, pés de salsa, uma pitada de tomilho, sal e pimenta. Leve ao lume e deixe ferver e apurar em lume brando durante 20 minutos. Coe o caldo e deixe ferver mais 5 minutos.
Pique os camarões grosseiramente.
Derreta a margarina e polvilhe com farinha. Deixe cozer sem corar e regue com 0,5 lt de caldo e com as natas. Bata com uma vara de arames e deixe cozer suavemente durante 15 minutos, mexeno de vez em quando. Junte 1 gema, salsa picada e os camarões.
Deite o preparado num tabuleiro molhado e ponha a arrefecer ao frigorífico durante 2 horas.
Depois, divida o preparado em partes iguais e dê-lhes a forma de croquetes.
Num prato bata 1 ovo com 1 c. de água fria. Passe os croquetes por farinha, depois peolo ovo e finalmente por pão ralado.
Frite os croquetes em óleo previamente aquecido, durante 3 minutos. Coloque sobre papel absorvente.

Sardinhas no Forno


20 sardinhas
1 ovo
2 dentes de alho
2 colher de sopa de salsa picada
300 g de espinafres
Miolo de pão
2 colheres de sopa de queijo parmesão ralado
Azeite q.b.
Pão ralado
Sal e pimenta q.b.




Retirar as escamas às sardinhas, amanhá-las e lavá-las bem.
Deixá-las escorrer bem.
Escolher e lavar os espinafres; cozê-los.
Depois de bem escorridos, picar muito bem os espinafres e, numa tigela, misturar com o ovo, o alho picado, o parmesão e o miolo de pão (demolhado em leite e bem espremido).
Temperar com sal e pimenta e mexer até ficar uma mistura bem homogénea.
Com esta massa, barrar bem a parte interna das sardinhas, fechando-as depois.
Dispor as sardinhas numa assadeira, untada com azeite, polvilhar com o pão ralado, temperar com um fio de azeite e colocar em forno quente durante 20 minutos.
Rodear com meias rodelas de limão e enfeitar com raminhos de salsa.

Strogonoff Fingido

Quem não gosta de um bom stogonoff, com aquele delicioso molhinho feito à base de natas... Pois é, mas as natas têm muita gordura, e há que ter cuidado com o colesterol, os triglicéridos, e essas coisas todas... e depois também há o cuidado com a linha...
Por causa destas coisas todas às vezes, em vez de fazer o verdadeiro strogonoff, faço estes mais "saudável", daí o nome de strogonoff fingido...além disso também o fiz com carne de porco em vez de vaca, como a receita original! Tudo nele é falso!

Ingredientes:

febras de porco ou bife de vaca ou frango ou peru
Cogumelos frescos ou de latas (champignons)
Sal
pimenta
molho inglês
vinho branco
alho
1 chávena de chá de leite
1 colher de sobremesa de maisena
salsa

Preparação:

Começar por cortar os bifinhos em tiras finas, e tempere com sal, pimenta, alho picadinho, um pouco de molho inglês e vinho branco.
Leve uma frigideira ao lume e coloque a carne e a marinada (sim, sem adicionar gordura, mas se quiserem podem fritar a carne com manteiga ou azeite e depois adicionar a marinada!) e deixe esfufar a carne até quase todo o líquido estar evaporado. Juntar os cogumelos laminados e misturar.
Desfazer a farinha maisena no leite e juntar à mistura de carne e cogumelos. Rectificar os temperos e deixar ferver até a mistura engrossar um pouco.
Servir o strogonoff polvilhado com a salsa picasda e com arroz branco e uma salada.

Bom Apetite!

domingo, 29 de abril de 2007

Copos De Ananás

- 1 Flan El Mandarin,
- Rodelas de ananás,
- Açúcar,
- 2 claras de ovo.

Preparar o flan conforme as instruções. Depois de frio, juntar-lhe umas rodelas de ananás esmagadas e misturadas com açúcar. Misturar bem e, por último, adicionar as claras em castelo.
Vazar em copos altos, alternando o creme com bocadinhos de ananás cortados em quadrados. Servir gelado.

Frango e/ou Carne rápida

  • 1 pacote de sopa de cebola,
  • 1 pacote de natas,
  • 1 pacote de néctar de manga,
  • Frango ou Carne de Porco cortado aos bocados,
  • opção: bocadinhos de manga.

    Misturar tudo e colocar num tacho juntamente com o frango ou a carne de porco cortado aos bocados e vai ao lume.
    Também se podem misturar bocadinhos de manga.

    Acompanhar com arroz ou puré.

sexta-feira, 27 de abril de 2007

Bolo de Requeijão

Não costumo fazer muitos bolos, mas um requeijão que andava pelo frigorífico sem ninguém lhe pegar, ditou esta sentença. A receita foi retirada de um livro (da Maria Odete Cortes Valente) de receitas tradicionais alentejanas. Eu acho-o (ao bolo) simplesmente delicioso!

Ingredientes:

500g de açúcar
6 ovos
200g de manteiga
500g de requeijão
250g de farinha com fermento


Preparação:

Bate-se o açúcar com a manteiga derretida. Juntam-se as gemas, batendo sempre, o requeijão, a farinha e, por fim, as claras batidas em castelo, só a envolver.
Vai ao forno a cozer em forma untada com manteiga e polvilhada com farinha.


Bom Apetite!

quinta-feira, 26 de abril de 2007

Lulas Estufadas

Sempre gostei de lulas de todas as maneira ...com excepção de lulas grelhadas. Só o cheiro deixa-me mal disposta!
Desta vez resolvi fazê-las de uma das maneiras mais simples possível: estufadas com um simples molho de tomate! Uma receita ideal para alimentar a família no dia a dia!

Ingredientes:

Lulas limpas
Alho
cebola
tomate maduro ou 1 lata de polpa de tomate
coentros frescos
vinho branco
1 colher de sopa de polpa de tomate
sal e pimenta
azeite

Preparação:

Cortar as lulas, depois de limpas em rodelas.
Num tacho levar ao lume o azeite juntamente com a cebola e o alho picado. Quando a cebola estiver transparente, juntar o tomate pelado cortado em cubinhos, o vinho branco e a polpa de tomate, Temperar de sal e pimenta.
Assim que o molho de tomate levantar fervura, juntar as lulas arranjadas, reduzir o lume para o mínimo e deixar cozinhar durante 30 minutos, ou até as lulas estarem cozinhadas.
Antes de servir polvilhar com coentros frescos picados.
Servir com arroz branco ou puré de batata e uma salada!

Bom Apetite!

quarta-feira, 25 de abril de 2007

Doce de Pêssego

- 1 lata de pêssegos em calda,
- 4 iogurtes naturais sólidos,
- 1 lata de leite condensado.

Escorrer a lata dos pêssegos e parti-los em bocadinhos para os passar na varinha-mágica, mas sem ficarem em papa.
Misturar todos os ingredientes e levar ao frio.



Argolinhas de Amêndoa


Mais umas deliciosas bolachinhas para acompanhar chá ou café!

Ingredientes:

100g de amêndoas peladas
1clh sobremesa de canela em pó
250g de farinha
100g de açúcar amarelo
180g de margarina líquida
1 ovo

Preparação:

Rale finamente as amêndoas e misture-as com a canela em pó, a farinha e o açúcar amarelo.
Abra uma cova ao centro e deite aí a margarina líquida. Junte o ovo e amasse rapidamente, até ligar os ingredientes.
Deite a massa obtida num saco de pasteleiro com um bico largo e canelado.
Desenhe argolinhas de massa sobre um tabuleiro polvilhado com farinha, e coza em forno médio (220ºC) durante cerca de 15 minutos.
Retire as argolinhas do tabuleiro com uma espátula e guarde-as, depois de frias, em caixas herméticas.

Bom Apetite!

terça-feira, 24 de abril de 2007

Empadão de Bacalhau

Resolvi fazer um empadão de bacalhau, mas não estava com grandes apetites para procurar nenhuma receita. Toca então a fazer o empadão de acordo com a disposição do momento. E ficou muito bom!

Ingredientes:

batatas
bacalhau
sal
pimenta
noz moscada
azeite
alho
cebola
louro
farinha
manteiga
leite
pão ralado ou gema de ovo

Preparação:

Comecei por cozer umas postas de bacalhau em leite temperado com uns grãos de pimenta e uma folhinha de louro.
Á parte cozi as batatas em água temperada de sal.
Depois do bacalhau cozido retirei as postas que desfiei em lascas e coei o leite para mais tarde usar no puré de batata.
As batatas depois de cozidas foram passadas pelo passe-vite e juntei-lhes depois o leite de cozer o bacalhau , um pouco de manteiga, e temperei tudo com um pouco mais de sal, pimenta e de noz moscada, e foi ao lume até tudo estar bem ligado e consistente.
Numa frigideira levei azeite a aquecer ao qual juntei umas cebolas às rodelas, uns dentes de alho e uma folha de louro. Deixei começar a alourar, juntei o bacalhau e deixei tomar gosto. Polvilhei tudo com 1 colher bem cheia de farinha e envolvi. Juntei um pouco de leite da cozedura do bacalhau e deixei formar uma espécie de bechámel grosso. Rectifiquei de sal e pimenta.
Depois, num prato de ir ao forno coloquei uma camada de puré, por cima a mistura do bacalhau e voltei a cobrir tudo com puré.
Polvilhei com pão ralado e levei ao forno a gratinar! (Para a próxima ponho é gema de ovo, como num empadão normal, mas na altura não tinha nem 1 ovo para amostra, por isso ficou com um aspecto um pouco "deslavado"!)
Servir com uma salada verde!

Bom Apetite!

segunda-feira, 23 de abril de 2007

Arroz à Valênciana

Eu não sou muito de fazer "comidas de um tacho só", mas devo confessar que gosto bastante de um bom arroz à Valenciana!
Creio que este prato deva ter alguma influência da nossa vizinha Paelha, a começar no nome.. Valenciana, e na semelhança dos ingredientes e até em algumas etapas da preparação.
Um conselho: se puderem, usem mesmo açafrão, em vez de açafrão das indias. A diferença é notável!

Ingredientes:

300g de carne de porco
1/2 Frango
400 gr de camarão
400 gr de ervilhas
2 pimentos vermelhos
400gr de lulas
400gr de ameijoas
1 pitata de açafrão (ou 1 colher de chá de açafrão das Indias)
1 colher de café de corante alimentar amarelo em pó (do que se usa nas paelhas)
Arroz (eu pessoalmente gosto de usar do vaporizado)
salsichas
delícias do mar
Azeite
cebola
vinho branco
piri-piri
sal
alho
massa pimentão
gengibre em pó

Preparação:

Corte em pedaços a carne de porco e tempere com sal, alhos e pimentão. Corte o frango em pedaços e salpique com gengibre em pó.
Num tacho largo com azeite refogue 1 cebola picada e junte a carne de porco e o frango. Aloure e regue com ½ copo de vinho branco.
À parte, coza o camarão em água com sal e piripiri. Descasque metade e reserve os restantes para enfeitar. Coe 5 chávenas do caldo da cozedura e junte ao preparado.
Introduza as ervilhas, ospimentos cortados às tiras, as lulas e as amêijoas limpas de areia.
Adicione o açafrão.
Quando o caldo levantar fervura, acrescente 2 chávenas bem cheias de arroz e deixe cozer 10 minutos. Rectifique os temperos.
Junte os camarões descascados, salsichas e delícias do mar às rodelas.
Deixe cozer. No momento de servir enfeite com os camarões inteiros.

BomApetite!

sexta-feira, 20 de abril de 2007

Mousse De Limão

- 4 dl de natas,
- 3 ovos,
- 6 folhas de gelatina,
- 4 colheres de sopa de açúcar cristalizado,
- sumo de 2 limões.

Deitar as gemas numa tigela. Colocar esta dentro de um recipiente com água quente. Bater as gemas até dobrarem de volume. Juntar-lhes o sumo de limão. Amolecer as folhas de gelatina em água fria e dissolvê-las depois em gemas batidas. Bater as natas até ganharem consistência e adicionar-lhes o açúcar. Juntá-las ao preparado anterior. Por fim, bater as claras em castelo firme e, cuidadosamente, incorporá-las no creme de natas, gemas e limão. Levar a mousse ao frigorífico até ao momento de a servir. Decorar a gosto.

Mousse De Banana

- 3 Bananas,
- 3 ovos,
- 1 lata de leite condensado,
- 1 limão.

Desfazer as bananas com o sumo de limão e depois juntar as 3 gemas e o leite condensado. No fim, juntar as claras em castelo e misturar tudo muito bem.
Levar ao frio.

Tarte de Amêndoa

Eu sei que a Páscoa já lá vai há muito, mas esta foi a sobremesa que eu levei para casa dos meus avós no Domingo de Páscoa!
Mas é optima para fazer em qualquer altura!

Ingredientes:

Massa:
100 g de açúcar
100 g de farinha
100 g de margarina derretida
2 ovos
4 colheres de sopa de leite

Recheio:
200 g de amêndoa laminada
100 g de margarina
200 g de açúcar
10 colheres de sopa de leite (150ml)

Preparação:

Mistura-se os ovos e o açúcar e bate-se bem. Junta-se a farinha, a margarina e o leite.Coloca-se a massa numa tarteira e leva-se ao forno entre 180º a 200ºC durante 15 a 20 minutos.
Entretanto prepara-se o recheio: leva-se ao lume as amêndoas, a manteiga, o açúcar e o leite a ferver durante 5 minutos.Coloca-se o recheio sobre a massa e leva-se a forno médio (180º) durante 30 a 40 minutos.
Servir apenas depois de fria!

Bom Apetite!

quinta-feira, 19 de abril de 2007

Pudim de Pêras e Queijo


1 lata de leite condensado
10 colheres de sopa de açúcar
9 colheres de sopa de queijo parmesão ralado
5 folhas de gelatina
150 g de pêras picadas





Coloque as pêras numa panela.
Junte 4 colheres de sopa de açúcar e cozinhe por 10 minutos, em lume brando, mexendo de vez em quando.
Retire e passe-as por uma peneira.
Reserve.
Deixe a gelatina de molho em água morna cerca de 10 minutos.
Coloque numa panela o leite condensado com o restante açúcar.
Retire do lume, incorpore o queijo ralado, o puré de pêras e a gelatina espremida.
Deixe arrefecer, mexendo de vez em quando para não formar uma película na superfície.
Quando a mistura começar a solidificar, despeje-a numa forma e leve ao frigorífico durante quatro horas.

Pudim de Leite


1 copo grande (2 dl) de ovos
A mesma medida de açúcar
A mesma medida de leite
1 colher de sopa de sumo de limão




Com um pouco de açúcar retirado à porção total e o sumo de limão faz-se um caramelo com que se barra uma forma de pudim.
Bate-se o açúcar com os ovos.
Junta-se o leite frio e deita-se o preparado na forma.
Tapa-se e leva-se a cozer em banho-maria durante 1 hora a hora e meia.
Desenforma-se depois de frio.
Na panela de pressão o pudim coze durante 30 minutos.

Pudim Gelado de Natas


125 gr de fruta em calda ou cristalizada
5 ovos
5 colheres de sopa de açúcar
250 gr de natas frescas
Molho de chocolate q.b.





Bata as gemas com o açúcar até obter creme fofo e volumoso.
Bata as claras em castelo.
Bata as natas em chantilly, tendo o cuidado de não bater demais.
Corte a fruta em calda ou a cristalizada em pedacinhos pequenos.
Misture primeiro as natas com a gemada, depois as frutas, e por fim as claras em castelo, misturando delicadamente, debaixo para cima sem bater.
Deite numa forma grande, previamente molhada, e leve a congelar.
Depois desenforme, aquecendo ligeiramente a forma.
Sirva coberto com molho de chocolate.

Coelho á Valenciana


1 coelho bravo
250 g fiambre
200 g queijo barra
1/2 litro de natas
3 pimentos morrones
Sal, oregãos, noz-moscada, louro, alho e azeite q.b.



Corta-se o coelho aos bocados e tempera-se com todas as especiarias. Se quiser acrescentar um pouquinho de vinho tinto melhor... Num tacho, refoga-se os pimentos até ficarem desfeitos e adquirirem um polme; Num pirex untado com azeite forra-se o fundo com fiambre e deita-se em cima o coelho. Tapa-se com o queijo, as natas e os pimentos... Por fim, deite um pouco de oregãos e noz-mocada a gosto

Coelho da Avó

1 coelho (1,5 kg aproximadamente)
2 cebolas
10 dentes de alho
2 folhas de louro
Orégãos
2 decilitros de vinho branco
1 decilitros de azeite
2 colheres de sopa de margarina
Salsa picada
Azeitonas pretas




Corte o coelho pelas vértebras, deixando as mãos e as coxas inteiras.
Ponha a marinar durante 12 horas com as cebolas e os alhos, em rodelas, o louro, os orégãos, o vinho branco e o azeite.
Escorra os bocados de coelho da marinada e frite-os na margarina e óleo.
Coloque os bocados já fritos numa travessa e mantenha quente.
Junte a marinada à gordura onde fritou o coelho e deixe ferver suavemente, até a cebola estar cozida.
Deite o molho sobre o coelho e enfeite com salsa picada e azeitonas pretas.

Espetadas de Coelho

1 kg de coelho
200 g de cogumelos
2 dl de vinho branco
4 folhas de alface
8 tomates
1 ramo de rosmaninho
1 ramo de cebolinho
1 ramo de poejos
1 endívia
Óleo, sal e pimenta q.b.




Comece por lavar muito bem os cogumelos.
De seguida, corte o coelho em pedaços e tempere-o com o vinho e um pouco de ervas.
Num espeto, disponha os pedaços de coelho, os tomates e os cogumelos.
Ponha no churrasco e deixe grelhar bem.

Lulas com Molho de côco


2 kg de lulas
1 lata pequena de tomate
1 cebola
2 dentes de alho
1 garrafa de leite de côco
Vinho branco q.b.
Sal e pimenta a gosto
Azeite q.b.





Descongele as lulas, lave-as bem e retire a espinha central.
Corte-as às rodelas.
Coloque num tacho o azeite e leve ao lume.
Quando quente junte a cebola e o alho picados, deixe aloirar e junte as lulas, deixando cozinhar em lume brando durante 1/2 hora.
A meio da cozedura junte um pouco de vinho branco e o tomate pelado e cortado com a polpa da lata.
No fim do tempo junte o sal e a pimenta e em lume médio junte o leite de côco.
Deixe ferver em lume médio mais 10 minutos.

Lulas com Bacon

1 ¾ kg de lulas médias
200g de bacon magro
4 colheres (sopa) de manteiga
Sal
Pimenta em grão
2 limões
Banha para untar a grelha




Amanhe muito bem as lulas.
Retire as cabeças e os tentáculos, sem danificar os sacos.
Limpe das peles, lave bem, escorra e tempere ligeiramente com sal, pimenta acabada de moer e sumo de limão.
Grelhe de preferência em lume de carvão, sobre uma grelha untada com banha.
Corte o bacon (sem o courato) em pequenas falhas e leve ao lume numa frigideira de ferro.
Frite na própria gordura até ficar estaladiço.
Junte-lhe a manteiga, aqueça bem e tempere com pimenta e sumo de limão.
Sirva as lulas com batatas cozidas, tudo regado com o molho bem quente

Choquinhos Fritos

1 kg de chocos pequenos
1 cabeça de alho
1 folha de louro
Piripiri e sal q.b.
1 copo de vinho branco
Salsa picada q.b.




Lavam-se os chocos e tiram-se-lhes os olhos.
Deitam-se em vinha de alhos (alhos esmagados, louro, piripiri, sal e vinho branco) e deixa-se ficar 2 horas no mínimo.
Fritam-se em azeite a ferver.
Servem-se salpicados com salsa fresca picada

Lombo fingido

250 g de carne de vaca
250 g de carne de peru
250 g de carne de porco
2 pães
2 cubos de carne
1 cebola grande
2 dentes de alho
8 tiras de bacon
2 colheres de sopa de margarina
Sal, pimenta, salsa, noz moscada e pão ralado q.b.




Passe as carnes pela máquina.
Amoleça os 2 pãezinhos num caldo feito com 2 cubos de carne.
Escorra o que não for absorvido.
Junte tudo com a cebola, alho picado, sal, pimenta, salsa, noz moscada e ligue com o ovo.
Faça um rolo usando pão ralado, cubra com bacon, regue com margarina e leve ao forno.

Doce de Manga &...

(receita dada por uma colega, só fiz uma vez e ficou muito bom).

- 1 Lata grande de polpa de Manga (850 g)
- 0, 5 L de Natas
- 1 gelatina (pêssego, laranja, ananás, etc.)
- 3 colheres de sopa de açúcar

Bater as natas em chantilly com as 3 colheres de sopa de açúcar.
Fazer a gelatina com 3 chávenas de água quente e deixar arrefecer um bocadinho mas sem ficar fria.
Numa tigela grande, deitar a lata de polpa de manga e misturar tudo.
Colocar no frigorífico durante algumas horas e estará pronto a servir!

Pá Assada com Gengibre e Mel

Vou finalmente participar no Colher de Tacho.
Com a canela esqueci-me. Com o cardamomo e a quinoa não consegui encontrar por aqui. Agora com o gengibre foi a estreia!
Foi o que me saiu com os ingredientes que tinha em casa, e com a inspiração do momento.
Eu pessoalmente acho que ficou bastante bom e aromático! Mas para a próxima vou usar menos raíz de gengibre...Acho que exagerei na dose!


Ingredientes:

1 pá de porco com osso
mel
sal
molho de soja
pau de canela
raíz de gengibre
alho
vinho branco

Preparação:
Começei por esfregar bem toda a pá com um pouco de sal e coloquei-a num prato de ir ao forno.
Num almofariz juntei um pouco mais de sal, alho e 5 cm de raíz de gengibre (mas para a próxima uso menos) e esmaguei bem. Depois de estar uma espécie de papa, juntei 1 colher de sopa de molho de soja e 3 colheres de mel. Misturei bem para desfazer o mel e barrei toda a carne com esta mistura.
Coloquei um pouco de vinho branco no fundo do prato onde juntei o pau de canela.
Foi a cozinhar em forno quente durante mais ou menos 1h15m, mas depende do tamanho da peça de carne.
Servi juntamente com umas couves de bruxelas cozidas no vapor e umas batatinhas novas assadas aos quartos com pele.

Bom Apetite!

quarta-feira, 18 de abril de 2007

Não tem preço

Outro post que já estava, injustamente, fazendo aniversário no rascunho. Esse é em homenagem ao maridão querido.

Dia desses, ao chegar em casa depois de uma estressante e exaustiva jornada de labuta, fui recepcionada pelo marido com essa salada convidativa. Adoro as saladas do marido, ele sempre capricha, varia os ingredientes e faz questão da crocância. Essa levou alface, cebola, cenoura, champignon, queijo, atum, castanha de caju e nozes. Para completar, azeite. Fui também de mostarda com mel e ele, aceto balsâmico. Ai, ai, delícia! Depois posto aqui a receita do salmão-água-na-boca que ele faz, só não sei se vai rolar fotinho...

Batatas à Biguta

Esta receita faz parte do meu universo familiar. Biguta foi o nome pelo qual eu sempre chamei a minha Bisavó Augusta. Era ela que costumava fazer esta receitinha bem simples, e sendo assim estas batatinhas ficaram assim baptizadas.
É muito simples de fazer com ingredientes que todos nós temos sempre em casa.
Foi uma receita que passou da minha bisavó para a minha avó e para a minha mãe. E agora passou para mim.
E eu partilho-a com todos voçês!

Ingredientes:

Batatas
Ovos
Azeite
alhos
sal

Preparação:

Descasque as batatas e corte-as em rodelas não muito finas. Leve uma frigideira ao lume com azeite e frite aí as batatas. A meio da fritura junte vários dentes de alho laminados, e deixe acabar de fritar as batatas.
Assim que estejam fritas, mas não em demasia, escorra o azeite da frigideira, e junte os ovos batidos temperados de sal (e se quiser junte um pouco mais nas batatas). Deixe coagular e começar a cozinhar e vá virando as batatas e os ovos sem desmanchar muito a mistura.
No final deverá ter não uma tortilha, mas sim "coagulos" de batatas, ovos e alho, de preferencia ligeiramente tostados.
Sirva com uma saladinha de alface!

Bom Apetite!

terça-feira, 17 de abril de 2007

Os Segredos da Cozinha do Vaticano

Esse post já está no rascunho há tanto tempo que nem é mais novidade, mas, efim, aqui vai.

Ao ver o menu de um jantar em homenagem a sua coroação, o papa João Paulo II disse humildemente: "Não precisava se incomodar, pizza e pasta era suficiente". Essa é uma das curiosidades reveladas pelo livro Os Segredos da Cozinha do Vaticano, de Eva Celada. Para a autora, a obra em questão é possivelmente a mais trabalhosa e complexa realizada por ela em sua carreira como escritora gastrômica. Uma das dificuldades em que esbarrou foi incluir na obra 20 séculos de gastronomia. Outro desafio foi conseguir levar a pesquisa adiante, dificuldade que a autora atribui ao "segredo excessivo com que o Vaticano afronta todo o doméstico que é considerado de 'índole privada' até alguns limites realmente curiosos.

O livro descortina uma série de curiosidades e surpresas gastronômicas. A autora revela, por exemplo, que no século XIII, na Corte de Roma, consumia-se lagosta trufada; que o próprio Benedicto III sugeriu a receita dos ovos beneditinos sobre leito de bacalhau; e que as cozinhas vaticanas da Idade Média preparavam marzipan de água de rosas.

Segundo Eva Celada, as principais características da cozinha do Vaticano são o consumo de aves e peixes, mariscos em combinação com outros produtos, como arroz e massas, embutidos e aperitivos, esses últimos, valorizados em todas as épocas. A lista da autora segue com tortas doces e salgadas apresentadas das mais variadas formas e molhos feitos com verduras. Ela conta ainda que outros componentes característicos são a sorveteria, a doceria e o tratamento da fruta.

A autora:
Escritora e jornalista especializada em gastronomia, Eva Celada é também presidente da Academia de Gastronomia de Palência, diretora da agência de imprensa Hydra, diretora e apresentadora do programa de gastronomia Con mucho gusto (Com muito gosto, transmitido pelo Popular TV) e colaboradora de diversos meios de comunicação. Também são de sua autoria os livros La Cocina de la Casa Real Española, La Cocina de la Casa de Albay, e No Haga Zapping, Haga la Cena.

Molotoff de Café

7 ovos
400 g de açúcar
3 colheres de Nescafé
1/2 l de leite
7 golhas de gelatina branca

Junta-se as gemas com o leite, o açúcar e o café e vai ao lume a engrossar. Depois deita-se as folhas de gelatina num copo com água para ficarem moles. Quando o creme estiver quase a ferver, deita-se as folhas de gelatina lá dentro e mexe-se até engrossar. As claras já devem estar batidas em castelo bem firmes e deita-se este creme dentro das
claras e vai-se envolvendo devagar e depois deita-se numa forma de bolos (molhada com água fria) e vai ao forno préaquecido.
Depois de pronto, desenforme e leve ao frigorífico por 5 a 6 horas.

Flan de Maçãs

4 maçãs
1 chávena almoçadeira de farinha de trigo
1 chávena almoçadeira de açucar
4 ovos
0,5 l de leite
2 colheres (sopa) de margarina

Unta-se um pirex retângular com margarina. Descascam-se as maçãs, cortam-se em fatias finas e colocam-se em camadas no pirex, polvilhando cada camada com um pouco de açucar.Mistura-se a farinha com o açucar, depois o leite e por fim os ovos batidos. Deita-se no pirex e por cima põe-se a margarina partida em pedacinhos.Vai ao forno bastante quente durante 30 minutos.

Bacalhau á Espanhola Especial

4 postas de bacalhau demolhado
3 colheres de sopa de azeite
2 cebolas
5 dente de alho
3 tomates
2 colheres de sopa de concentrado de tomate
2 folha de louro
1colher de chá de açucar
1 dl de vinho branco
Sal
Pimenta
3 colheres de sopa de azeitonas pretas
1 lata de ânchovas



Leva-se ao lume o azeite juntamente com os dentes de alho e as cebolas picadas. Junta-se os tomates, o concentrado de tomate, o louro, o açucar, sal e pimenta.
Deixa-se ferver até o molho ficar espesso.
Junta-se entâo o vinho branco.
Retira-se o caroço às azeitonas e misturam-se com as anchovas e barram-se as postas de bacalhau com esta pasta.
Colocam-se as postas de bacalhau num tabuleiro e cobrem-se com o molho de tomate.
Leva-se ao forno durante cerca de meia hora.
Acomnha com arroz seco ou batata cozida.

Pudim de Maracujá

6 ovos
250 gr de açúcar
5 dl de sumo de maracujá
7 folhas de gelatina





Dissolva a gelatina num pouco de água quente.
Bata as gemas com o açúcar bem batidas, junte a gelatina morna, o sumo do maracujá e ligue bem todos os ingredientes.
Finalmente, envolva as claras em castelo, na massa, e despeje-a numa forma passada por água fria. Leve ao frigorifico a gelar.

Almondegas de Peixe

500g de peixe limpo;
2 pães;
1 colher de sopa de farinha;
2 ovos;
sal;
pimenta;
salsa q.b.
tomate (2);
alho
vinho branco.





Estufa-se o peixe em cru juntamente com o tomate ,o alho e o vinho branco. Depois de estufado desfaz-se muito bem e juntam-se as gemas, a farinha e pão desfeito em leite quente e a salsa picada e amassa-se bem. Fazem-se umas bolinhas que se estufam ,na mesma calda do estufado inicial.

Filetes no Tacho

2 dentes de alho
½ copo de vinho de óleo
1 raminho de salsa
1 colher de chá de farinha de trigo
Sal e pimenta q.b.
½ copo de água
4 filetes de qualquer peixe




Fritam-se os dentes de alho no óleo.
Tira-se o tacho do lume e junta-se a salsa picada e farinha desfeita na água.
Mistura-se bem.
Introduzem-se os filetes, temperados com sal e pimenta, que se cozinham durante 10 minutos, em lume brando.
Tiram-se os filetes para uma travessa e regam-se com o molho.

Caldeirada á Pescador

2 kg de vários peixes
500 g de amêijoas
2 cebolas médias
3 dentes de alho
sal e pimenta
1 colher (de sobremesa) de colorau doce
1 dl de azeite
130 g de pão duro
1 ramo de salsa




Cortam-se as cebolas às rodelas para um tacho de barro, juntam-se os dentes de alho picados, sal, pimenta, colorau, salsa picada e azeite. Deixa-se refogar, acrescentando-se depois a água e o peixe cortado aos bocados. Logo que esteja cozido, misturam-se as amêijoas e serve-se em prato coberto sobre fatias de pão.

Fofos de Camarão

1 k de camarões
6 ovos
1 colher de chá de azeite
Farinha q.b.
Manteiga q.b.
Sal q.b.




Cozem-se os camarões, descascam-se e refogam-se um pouco na manteiga derretida.
Batem-se as gemas, junta-se-lhes a farinha suficiente até engrossar como suspiro, as claras em neve, o azeite e sal ao paladar.
Misturam-se os camarões a esta massa que se vai fritando às colheradas em azeite ou óleo a ferver.

Sufflê de Peixe à Alemã

Uma boa receita, rápida e fácil. Optima para aproveitar restos de peixe cozido, e fazer comer peixe a pequenos e graúdos!

Ingredientes:


500g de peixe cozido sem peles nem espinhas
150g de pão
2,5dl de leite
1clh sopa de salsa picada
4 ovos
sal, pimenta e noz moscada q.b.
1clh sopa de margarina
2clh sopa de queijo ralado

Preparação:


Deite numa tigela grande o peixe, o pão em pedaços e o leite amornado e vá mexendo e esfarelando com um garfo até o peixe estar desfiado e o pão amolecido e embebido.
Adicione em seguida as 4 gemas e a margarina derretida, mexa muito bem e tempere de sal, pimenta e noz moscada.
Junte às claras uma pitada de sal, e levante-as em castelo bem firme. Adicione-as ao preparado, mexendo com cuidado, de baixo para cima, até tudo estar bem ligado.
Unte o pirex e polvilhe-o com queijo ralado. Deite-lhe todo o preparado, alise, e polvilhe com a outra colher de queijo ralado.
Leve a forno bastante quente 20 a 25 minutos.

Sirva imediatamente com uns bróculos cozidos.


Bom Apetite!

Bifes de Picanha de Cebolada

4 bifes de picanha de 150 gr cada
2 cebolas graúdas em fatias finas
2 colheres de sopa de óleo
2 colheres de sopa de manteiga
1 colher de sopa de salsa picada
1 colher de sopa de molho inglês
Sal e pimenta q.b.


Tempere os bifes com sal e pimenta a gosto. Reserve.
Coloque o óleo numa frigideira (ou chapa) e leve ao lume. Quando estiver quente, frite os bifes dos dois lados. Reserve mantendo-os quentes.
Na mesma frigideira, acrescente a manteiga e as rodelas de cebola, fritando até que fiquem douradas. Adicione o molho inglês e misture.
Coloque as cebolas sobre os bifes e salpique com a salsa.

Espetadas de Novilho

500 g de carne de novilho
200 g de entremeada
Cebolas
Pimentos verdes
Folhas de louro


Comece por cortar a carne as cebolas e os pimentos em pedaços.
Depois coloque num espeto, alternadamente, os diferentes ingredientes (o louro deve ser colocado ao pé da entremeada).
Leve a grelhar pincelando as espetadas de vez em quanto com molho piripiri e salsa.

Bifes Estufados

750 g de carne de pojadouro
4 dentes de alho
150 g de toucinho
2 cebolas
1 dl de vinho tinto e água, em partes iguais
1 ramo de salsa
sal


Tempere a carne cortada aos bifes com sal e alhos picados.
Derreta o toucinho cortado às tiras.
Na gordura do toucinho, frite os bifes juntamente com a cebola picada, o vinho com água e a salsa.
Deixe apurar durante alguns minutos o molho e sirva.

Bifes á Francesa

Bifes
Manteiga
Salsa picada
Limão
Sal


Corte e bata os bifes. Grelhe-os, voltando-os para que fiquem igualmente bem passados. Tire do lume e tempere com manteiga, a salsa picada, o sumo de limão e sal.

Bifes de Novilho Recheados

1,200 kg de bifes de vaca
500 g de batatas novas
Sal e azeite q.b.
Para o recheio:
1/2 molho de espinafres
100 g de cogumelos
1 dl de natas
1 dente de alho
1 cebola
1 colher (sopa) de manteiga
1 colher (sopa) de farinha maisena
Sal e pimenta q.b.
Para o molho:
100 g de cogumelos
1 dl de caldo de carne
1 dl de natas
1 dente de alho

PREPARAÇÃO:
Comece por cozer as batatas com a casca e, sepraradamente, os espinafres. Reserve.
De seguida prepare o recheio: leve uma frigideira ao lume com a manteiga, a cebola e o dente de alho picados. Deixe refogar um pouco. Junte então os espinafres bem escorridos e picados, assim como os cogumelos. Tempere e adicione as natas, onde previamente dissolveu a farinha maisena. Deixe engrossar um pouco e retire do lume. Deixe arrefecer.
Seguidamente, bata bem os bifes, tempere-os com um pouco de sal e recheie com o preparado anterior. Enrole-os, prenda com palitos e frite-os em azeite bem quente. Retire e reserve num prato aquecido.
Prepare agora o molho: para tal, junte à gordura que ficou os cogumelos e o dente de alho picados. Deixe alourar um pouco. Adicione o caldo de carne e deixe ferver durante cerca de 5 minutos. Junte depois as natas, tempere e deixe engrossar um pouco.
Sirva os rolinhos de bife regados com o molho. Acompanhe com as batatinhas previamente descascadas e coradas num pouco de azeite.

Bife á Portuguesa

2 bife(s) da vazia
2 dl azeite
2 dente(s) de alho
2 fatias presunto
batata(s) cozida(s)
sal q.b.
Pimenta q.b.


Tempera-se o bife com sal e pimenta.
Numa frigideira, coloca-se o azeite e os dentes de alho previamente esmagados com a lâmina de uma faca. Quanto o azeite estiver bem quente, coloca-se o bife, virando rapidamente de modo a que ganhe uma crosta exterior de ambos os lados, sem queimar.
Baixa-se a intensidade do lume e coloca-se a fatia de presunto sobre o bife, a meio da cozedura.
À parte, passa-se por manteiga quente as batatas cozidas cortadas às rodelas e colocam-se à volta do bife.

Rolinho de Alface com Peito de Perú

1 pé de alface lisa
150g de peito de peru


Lave bem a alface, tire a nervura (os talos) e enrole cada folha em ½ fatia de peru. Prenda com um palito. Coloque numa travessa e sirva com molho vinagrete.

Massa com Molho de Alho

400 gr de massa ( escolha a da sua preferência)
1 cabeça alho
2.50 dl natas
1 cubo de caldo de carne
50 gr margarina
50 gr amêndoa
40 gr queijo ralado
Sal e pimenta q.b.




Descasque todos os alhos e coza-os nas natas com o cubo de caldo de carne, por cerca de 10 minutos, em lume fraco.
Coza a massa em água temperada de sal, e no final depois de o escorrer deite-lhe um pouco de manteiga.
Passe, entretanto, o preparado de alho por um passador.
Misture a massa com o molho de natas quente e envolva bem.
Derreta a margarina numa frigideira.
Deixe alourar e junte depois as amêndoas.
Junte-as depois à massa.
Polvilhe com um pouco de queijo ralado, antes de servir

segunda-feira, 16 de abril de 2007

Espargos com presunto

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket



Ingredientes
1 molho de espargos
Presunto em fatias
Queijo ralado
Oregãos
Sésamo


Preparação
Arranjam-se os espargos e colocam-se num tacho com água a ferver durante 3 minutos, não mais. Fazem-se os molhos com 6 espargos cada, alternando os lados com as pontas "espigadas" dos mesmos e enrolam-se nas fatias de presunto. Colocam-se os molhos num tabuleiro para ir ao forno e coloca-se queijo ralado por cima. Polvinha-se com um pouco de oregãos e sésamo. Gratina durante 15 minutos aproximadamente.

Frango com Cogumelos

Apesar de não ter nada de extraordinário, este franguinho com cogumelos assim estufado, lentamente, ficou muito saboroso. É um prato para confeccionar no dia-a-dia!

Ingredientes:

Frango partido em pedaços limpo de peles
cebola
alho
louro
vinho branco
cogumelos frescos
sal e pimenta qb
Leite ou natas (opcional)

Preparação:

Leve ao lume um tacho com um pouco de azeite e aloure a cebola, o alho picado e o louro.
Junte os pedaços de frango e deixe ganhar alguma cor. Tempere de sal, pimenta e junte um pouco de vinho branco. Adicione também os cogumelos inteiros ou laminados, consoante o tamnho e deixe cozinhar lentamente em lume brando.
No fim da cozedura, e se gostar, junte um pouco de leite ou natas para engrossar o molho.
Sirva com um arroz branco e uma salada.

Bom Apetite!

sexta-feira, 13 de abril de 2007

Sapateira Recheada ...


Ingredientes:

Para 2 Pessoas

1 Sapateira viva
3 dls vinagre
1 ovo cozido
Cerveja
Pão ralado
Maionese
Mostarda
Ketchup
Sal QB

Preparação:

1. Verta o vinagre em fio, na boca da sapateira e coza-a em água temperada com sal durante 15 a 20 minutos.

2. Depois de fria, abra-a de modo a separar as patas e o corpo da carapaça.

3. Retire-lhe as patas e elimine os pulmões, que fazem lembrar pequenas penas.

4. Com a ajuda de uma colher, retire todo o conteúdo do interior da carapaça.

5. Pressionando um pouco, parta os lados da carapaça pela zona mais frágil.

6. Numa tigela, misture o recheio da sapateira com o ovo cozido picado e o pão ralado no caso da Sapateira não estar muito "cheia".

7. Depois a esta mistura e a "olhómetro", junte a cerveja, maionese, mostarda e ketchup (ao gosto de cada um) e misture tudo muito bem. Se apreciarem também podem juntar pickles cortados e cebola bem picada.

8. Entretanto, lave a carapaça e recheie-a com o preparado obtido. Leve ao Frigorifico.

9. Sirva a Sapateira decorada a seu gosto com as tenazes e as patas a rodeá-la.


Que Tal ...!? Estou Aprovado ...!? Então, Bom Apetite ...!

Ramequins de Chocolate Cremoso

Quem gosta de chocolate como eu, tem mesmo de experimentar esta deliciosa receita!
Eu sei que tirei isto de um blogue, mas não sei qual. Desculpem lá!
(Afinal já sei foi deste blog: Kafka na Praia)
Mas a sério é mesmo muito bom....

Ingredientes:

120 g de chocolate meio amargo + 8 quadradinhos para o recheio
3 ovos
80 g de açúcar
35 g manteiga
1 c. sopa de farinha

Preparação:

Derreta o chocolate com a manteiga no microondas (cerca de 1:30 min em potência alta), misture até ficar homogêneo. Misture os ovos, açúcar, a farinha em outro recipiente e acrescente o chocolate derretido.Coloque 1/3 da massa em 4 ramequins pequenos. Coloque 2 quadradinhos de chocolate em cada um deles e cubra-os com o resto da massa.
Leve a assar em forno preaquecido (200C), por 10 minutos.
Sirva ainda quente polvilhado com açúcar em pó!

Bom Apetite!

quinta-feira, 12 de abril de 2007

Courgettes gratinadas

Hoje, em conversa com esta menina e a propósito duma Sopa de Courgette para os nossos bebés, lembrei-me desta receita, tão simples! Serve de entrada ou acompanhamento, como se quiser!
Em média, ter uma Courgette por pessoa. Abri-la ao meio no sentido longitudinal (cuidado para não 'furar' a casca!) e retirar a sua 'polpa' que se coloca num tachinho onde já a 'esperam' cebola e alho picados, bocadinhos de fiambre e um pouco de azeite. Refogar tudo até alourar. Deitar esta mistura dentro das courgettes e colocar queijo 'picado' por cima.
Leva-se ao forno num tabeleiro untado com um pouco de óleo e deixa-se gratinar até o queijo derreter todo.

Eu gosto tanto que até como a casca :D que é o que tem mais vitaminas...


Curiosidade: aprendi esta receita em Madrid, em casa duma espanhola, amiga dum colega de trabalho.




Canellones

Num destes dias o almoço foram uns deliciosos canelones. Aproveitei o resto da bolonhesa que tinha sobrado deste esparguete, e depois foi só fazer o molho bechamel, rechear os canelones e polvilhar com queijo ralado.
Para quem tem menos tempo, paciência ou vontade, há sempre o bechamel de pacote que torna esta receita ainda mais simples e prática!

Ingredientes:

Bolonhesa (feita como podem ver aqui)
Canelonnes (eu uso sempre dos que não necessitam de pré cozedura)
Farinha
leite
margarina
sal
pimenta
noz moscada
sumo de limão
queijo mozarella ralado

Preparação:

Partindo do principio de que a bolonhesa já está pronta, começamos por preparar o molho bechamel. Para os mais preguiçosos é só abrir o pacote, para os outros é preciso levar ao lume um pouco de margarina (2 colheres de sopa). Assim que estiver derretida, juntar 2 colheres de sopa de farinha, e mexer, de modo a embeber toda a margarina. Aos pouco e poucos ir juntando o leite quente, cerca de 350 ml, de modo a que a mistura da farinha com a margarina vá embebendo o leite e vá formando o molho. Depois de embebido todo o leite, e se a mistura estiver com grumos é só passar com a varinha mágica até estes desaparecerem.
Tempere depois o molho bechámel com sal, pimenta, noz moscada e um pouco de sumo de limão.
Reserve.
Recheie os canelones com a bolonhesa e disponha-os num prato que possa ir ao forno. Polvilhe com queijo mozarella ralado, cubra com o molho e polvilhe com o restante queijo.
Leve a forno quente até os canelones estarem cozidos e a cobertura gratinada.
Sirva com uma salada verde!

Bom Apetite!

quarta-feira, 11 de abril de 2007

Mousse de Maçãs e Laranjas

6 maças golden
2 laranjas
8 colheres de sopa de açúcar
2 claras
Chantilly q.b.


Descascam-se as maçãs, retiram-se-lhes as pevides, cortam-se em fatias finas e põem-se num tacho, juntamente com a raspa e sumo das laranjas e o açúcar.
Deixa-se cozinhar em lume brando durante 15 minutos, até que as maçãs estejam tenras e quase sem líquido.
Batem-se então no copo ‘mixer’ e deixa-se arrefecer.
Batem-se as claras em castelo e incorporam-se ao puré de maçãs.
Coloca-se o creme obtido numa taça e leva-se ao frigorífico até à hora de servir.
No momento de servir decora-se como o chantilly pouco doce e algumas fatias finas de laranja com a casca e cortadas ao meio.

Mousse de Frutos Silvestres

500 g de frutos silvestres
600 g de natas
180 g de açúcar em pó
8 colheres (sopa) de água
9 folhas de gelatina incolor
5 gemas


Leve 200 gramas de natas ao lume até ferverem.
À parte, junte o açúcar com a água e as gemas, mexendo muito bem. Depois, verta sobre este preparado, mexendo sempre e em fio, as natas que levou ao lume. Leve novamente tudo ao lume, em banho-maria, mexendo sempre até engrossar um pouco. Quando estiver, retire e, de imediato, incorpore as folhas de gelatina previamente demolhadas em água fria. Mexa até que estas se dissolvam e reserve.
De seguida, leve os frutos silvestres ao lume, salpicados com um pouco de água. Quando começar a ferver, retire-os do lume e triture. Envolva-os depois no preparado inicial e deixe arrefecer. Por fim, acrescente as restantes natas batidas e reserve no frigorífico até solidificar.

Mousse de Chocolate Branco

500 grs. de natas
6 gemas de ovos
500 grs. de chocolate branco
1 colher de café de café solúvel
molho de chocolate q.b.
grãos de café q.b.


Leve o chocolate branco partido aos pedacinhos, ao lume, a derreter em banho-maria.
Passe as gemas por um passador.
Junte ao chocolate derretido.
Bata a mistura de modo a obter um creme bem ligado.
Amorne um pouco de natas com o café.
Adicione as natas com o café ao preparado anterior e mexa bem.
Bata as restantes natas e incorpore-as no creme de chocolate branco.
Leve ao frigorífico numa taça para ganhar consistência.
Na altura de servir retire porções de mousse e molde com auxilio de duas colheres de sopa antes de empratar.
Decore com molho de chocolate e grãos de café.

Bavaroise de Abacaxi com Hortelã

350 g de abacaxi em calda
1 copo de creme de leite fresco
1/3 copo da calda do abacaxi
½ copo de folhas de hortelã
1/3 copo de leite condensado
6 folhas de gelatina incolor
½ copo de água fria
½ copo de água a ferver
Cobertura:
2 folhas de gelatina incolor
¼ copo da calda do abacaxi


Bata no liqüidificador o abacaxi em calda escorrido (reserve uma rodela para decorar) junto com o creme de leite, o leite condensado, a calda de abacaxi e as folhas de hortelã (reserve algumas para decorar).
Coloque as folhas de gelatina na água fria por 3 minutos. Escorra a água e esprema a gelatina.
Coloque-a em ½ copo de água fervente para dissolver bem e bata junto com os outros ingredientes no liqüidificador. Despeje numa fôrma redonda de aro removível. Leve à geladeira por 40 minutos, ou até que comece a endurecer.
Faça a cobertura, colocando as folhas de gelatina de molho na calda do abacaxi e deixe amolecer por 3 minutos. Leve esta mistura ao fogo baixo até que dissolva. Deixe amornar um pouco.
Retire a bavaroise da geladeira. Coloque sobre ela a rodela de abacaxi em calda reservada e algumas folhas de hortelã. Despeje a cobertura. Volte à geladeira até que endureça. Desenforme na hora de servir.

Mousse Rosada

1 pacote de gelatina de morango
5 claras
2 folhas de gelatina transparentes
2 colheres de sopa de maisena
1 pacote de natas
6 colheres de sopa bem cheias de açúcar
1/2 l de leite quente


Levar ao lume o pacote de gelatina com a maisena, muito bem misturados, e deitar o leite quente.
Mexer sempre e misturar também as folhas de gelatina previamente derretidas.
Deixar cozer, mexendo.
Depois desta mistura cozida, deixar arrefecer.
Entretanto bater as natas praticamente em chantilly com 2 colheres de sopa de açúcar.
Bater as claras em castelo bem firme com as 4 colheres de açúcar restantes.
Deitar o chantilly no preparado cozido e de seguida envolver as claras sem bater.
Deitar tudo em uma forma de buraco previamente humedecida com água fria.
Levar ao frigorífico por algumas horas, o suficiente para ficar bem firme.
Depois desenformar com a ajuda da ponta de uma faca e meter esta forma por alguns segundos em água quente para ajudar a soltar o doce.
Decorar com morangos.

Mousse de Limão

6 gemas de ovos
6 claras em neve firme
2 latas de leite condensado
1 pitada de sal
1 xícara (chá) de suco de limão coado
1 colher (café) de casca ralada de limão (só a parte verde)
1 sachê de gelatina em pó incolor e sem sabor
2/3 de xícara (chá) de água fria.


Coloque a água num refratário redondo e polvilhe a gelatina. Leve para dissolver no microondas, na potência alta, por 1 minuto. Deixe amornar. Bata as claras em neve firme e reserve. No liquidificador bata muito bem o leite condensado com o suco e as raspas de limão, a gelatina preparada, o sal e as gemas. Adicione as claras devagar e sem bater. Coloque essa mistura numa taça ou em taças individuais. Decore com rodelas de limão. Nota: pode ser feita a metade da receita para uma menor quantidade de sobremesa.

Rolo de Carne

350 grs. De carne picada
1 chouriço de vinho 150 grs.
4 ovos
4 colheres de sopa de pão ralado
1 cenoura
1 cebola
pimenta
sal
alho


Pica-se o chouriço juntamente com a carne e envolve-se os ovos inteiros obtendo uma massa consistente juntamente com o pão ralado.
Polvilha-se uma tábua com farinha para enrolar a carne.
Á parte faz-se um refugado juntando-lhe a cenoura aos palitos.
Ficam em lume brando cerca de 20 minutos, mas tendo em atenção a que tem de se ir virando para não tostar.

Bifinhos com Ananás

450 g de lombo de vaca
1 colher de açucar mascavado
2 colheres de sopa de molho de soja
2 colheres de sopa de xerez
2 colheres de sopa de óleo de cártamo
1 chávena de ananás aos bocados
1/2 chávena de sumo de ananás 1 colher de chá de farinha maizena
1 colher de sopa de água
Gengibre picado



Compre o lombo já cortado às fatias finas.
Faça uma mistura com o gengibre, o molho de soja e o xerez, misture tudo muito bem e regue a carne.
Deixe repousar durante mais ou menos uma hora para a carne ganhar sabor.
Numa frigideira com óleo quente coloque a carne juntamente com o molho e os bocados de ananás, deixe cozer durante 3 minutos.
Depois da carne estar cozida adicione o sumo de limão e a maizena (previamente misturada com água).
Cozinhe em lume brando até o molho engrossar.

Bifes á caçador

3 bifes de vaca
1 lata de cogumelos
1 pacote de natas
3 colheres de sopa de molho de soja
Ervas Aromáticas q.b.
Margarina q.b.


Temperam-se os bifes com alho, louro, e sal.
Fritam-se em óleo.
Numa frigideira a parte, derrete-se a margarina e juntam-se os cogumelos escorridos da água que eles trazem, deixam-se refogar um pouco, em seguida juntam-se as natas, o molho de soja, as ervas aromáticas, e deixa-se cozer durante 5 minutos
Rectifique o sal.
Os bifes são colocados numa travessa e regam-se com o molho.

Strogonoff de Perú

500 g de perú, cortado em tiras
3 dl de caldo de carne
150 ml de natas amargas
100 g de cogumelos
2 colheres (sopa) de polpa de tomate
3 colheres (sopa) de salsa picada
1 cebola cortada em rodelas
1 colher (sopa) de azeite
2 dentes de alho
15 g de farinha
Sal e pimenta q.b.


Numa frigideira, aqueça o azeite. Adicione a cebola e os alhos, previamente esmagados, e deixe saltear durante cerca de 5 minutos. Junte o perú, polvilhe com a farinha, acrescente a polpa de tomate e deixe cozer durante 1 minuto. Adicione ainda o caldo de carne, os cogumelos cortados ao meio e a salsa picada. Tempere e deixe cozer durante 15 minutos.
Findo este tempo, adicione 85 ml de natas e deixe apurar durante mais 5 minutos.
Regue com as restantes natas, sirva com arroz cozido e decore com a salsa.

Bifinhos de Perú com Cogumelos

1 lata de cogumelos laminados
4 bifes de perú
1 pacote de natas para culinária
1 colher (sopa) de ketchup
Óleo q.b.


Unte a figideira com óleo e, de seguida, aloure os cogumelos. Misture as natas com o ketchup até ficar um molho e acrescente à frigideira.
Corte os bifes de perú aos pedacinhos e junte tudo.
Pode acompanhar com arroz.

Bifes de Perú estufados

500 grs. de bifes de peru
5 colheres de sopa de polpa de tomate
1,5 dl de vinho branco
3 cebolas
2 colheres de sopa de azeite
2 colheres de sopa de margarina
1 colher de chá de óregãos frescos picados
1 folha de louro
2 dl de caldo de aves
sal q.b.
pimenta moída na altura q.b.
1 colher de sopa de salsa picada


Deite o azeite num tacho.
Coloque em camadas metade dos bifes, em seguida 1 cebola e meia cortada às rodelas, faça o mesmo com os restantes bifes e a cebola.
Deite por cima, a polpa de tomate, o vinho, o caldo de aves, a folha de louro, a margarina e os óregãos.
Tempere de sal e pimenta.
Tape o tacho, leve a cozer em lume brando.
Se necessário vá acrescentando um pouco de caldo de aves, até o molho ficar grosso e apurado.
Sirva polvilhado com salsa picada.
Acompanhe com batatas fritas ou puré de batata.

Folhados de Perú

1 colher (sopa) de sal
1 colher (chá) de óleo batida com as gemas
1 xícara (chá - morna) e 1 copo (tipo americano) de leite
1 xícara (chá) de manteiga
1 kg de farinha de trigo
200 g de peito de peru defumado fatiado
2 gemas de ovo batidas
50 g de fermento biológico


Passe a farinha pela peneira, faça um buraco no centro e coloque o fermento dissolvido no leite, o sal e a manteiga. Misture tudo, vá amassando bem com as mãos e junte o leite aos poucos até incorporar bem. Sove e amasse muito bem, por 15 minutos. A massa deve ficar lisa, homogênea e desgrudar das mãos. Faça uma bola, embrulhe-a com um guardanapo, envolva em um cobertor e deixe crescer em um lugar quente por 1 hora ou até que dobre de volume. Então, sove-a novamente por mais 10 minutos. Abra-a com o auxílio do rolo, na espessura de 1 cm. Corte-a em quadrados de 15 cm de lado. Ponha em cada um deles uma fatia de peito de peru e enrole, um por um, como rocambole. Feche as pontas e coloque-os em uma assadeira. Embrulhe a assadeira com um pano e deixe a massa crescer por mais 20 a 25 minutos. Pincele os pães com a gema batida e leve-os para assar em forno preaquecido a 150°C por cerca de 25 minutos ou até que estejam bem dourados

Massa com Marisco

2 lombos de lagosta
0,5 kgs de camarão
400 grs de mexilhão
0,5 kgs de amêijoas
2 cebolas médias picadas
3 dentes de alho picados
1 molho de coentros picados
3 tomates médios maduros ou 4 colheres de (sopa) cheias de polpa de tomate
Piripiri ou pimenta q.b.
400 grs de massa cotevelo
1,5 dl de vinho branco
1/2 pimento verde às tiras
água - 2 litros
2 dl de azeite
Sal q.b.




Ponha as amêijoas em água e sal para perderem a areia durante 2 horas.
Se os mexilhões forem frescos raspe-os muito bem e leve ao lume num tacho com o mínimo de água para abrirem, retire o miolo da casca, aproveitando o suco este tem que ser coado.
Num tacho largo, leve ao lume a cebola, os alhos o pimento e o azeite.
Deixe refogar durante 2 minutos, junte o tomate sem peles nem graínhas picado misturado com o vinho, deixe ferver durante 5 minutos e tempere com piripiri e sal.
Adicione o suco dos mexilhões e a água prefazendo mais ou menos 2 litros, deixe levantar fervura e ferver 2 minutos, junte a massa, deixe cozer 5 minutos e, adicione a lagosta cortada aos bocados os camarões crus descascados deixando a cabeça e a cauda, e por último as amêijoas bem lavadas,
deixe cozer por mais 5 minutos rectifíque os temperos polvilhe com os coentros picados.

Risoto de Frango e Ervilhas

Desde que descobri o "maravilhoso mundo" dos Risottos, quase que não passa um mês sem se fazer um cá em casa!
Desta vez foi de frango e ervilhas. A cenoura foi só para não se estragar a que eu tinha utilizado no caldo!
Estava bem bom, apesar de, na opinião de um dos comensais, o arroz ainda estar um bocadinho rijo! Paciência!

Ingredientes:

Peito de frango
Arroz para risotto (arbório)
ervilhas
1 cenoura
salsa
louro
cebola
azeite
cravinho em grão
pimenta em grão
Queijo parmesão
vinho branco
sal e pimenta
Manteiga

Preparação:

Comecei por fazer o caldo de frango: levei uma panela ao lume com água temperada de sal, com 1 cebola com 3 cravinhos espetados, 1 cenoura, 1 ramo de salsa, 1 dente de alho esmagado, 1 folha de louro e alguns grãos de pimenta. Assim que levantou fervura juntei os peitos de frango e deixei cozinhar durante 1 hora em lume brando.
Depois foi só retirar a carne, partir em cubinhos e coar o caldo! (e aproveitei também a cenoura que parti também em cubinho e juntei ao risotto!)
Numa panela levei ao lume um pouco de azeite, cebola picada e deixei refogar ligeiramente. Juntei depois 1 chávena de ervilhas congeladas que envolvi no refogado e o arroz próprio para o risotto. Mexi bem e juntei 1 copo pequeno de vinho branco.
Reduzi o lume para o mínimo e fui mexendo até todo o vinho se evaporar. Começei depois a juntar o caldo de frango (dobro da quantidade do arroz) aos poucos e poucos, apenas juntando mais quando o anterior estivesse embebido. Sempre, sem parar de mexer e com o lume no mínimo.
Assim que o arroz embebeu todo o caldo juntei os pedaços de frango, e os cubinhos de cenoura, mexi a envolver tudo e juntei finalmente 50gr de queijo parmesão acabado de ralar, e 1 colher de chá de manteiga. Provei, rectifiquei de sal e juntei um pouco de pimenta de moinho! Mexi uma ultima vez, desliguei o lume e estava o risotto pronto!

Bom Apetite!

terça-feira, 10 de abril de 2007

Mamão, um tesouro ao seu alcance

Recebi de um amigo, gostei e resolvi publicar!

O mamão (Carica papaya), originário da América Tropical, é uma das melhores frutas do mundo, tanto pelo seu valor nutritivo, como pelo poder medicinal.

Cada parte desta planta é preciosa, a começar pelo tronco! De sua parte interna, retira-se uma polpa que - depois de ralada e seca - semelha-se ao coco ralado. É rica em propriedades nutritivas e aproveitada em alguns lugares no preparo de deliciosas rapaduras.

O cozimento das raízes dá um tônico para os nervos, e é também remédio para as hemorragias renais. As folhas do mamoeiro, após secas à sombra, têm aplicação no preparo de agradável chá digestivo que pode ser dado livremente às crianças, pois não contém cafeína.

O suco leitoso extraído das folhas é o vermífugo mais enérgico que se conhece. Usa-se diluído em água. Ainda é digestivo e cura feridas.

Em diversos lugares, a medicina popular o utiliza para tratar eczemas, verrugas e úlceras. Os índios preparam a carne envolvendo-a com folhas de mamoeiro por algumas horas antes de levá-la ao fogo. Este processo amacia a carne.

Com as flores do mamoeiro macho prepara-se um maravilhoso xarope que combate a rouquidão, tosse, bronquite, gripe e indisposições gástricas causadas por resfriados. Coloca-se um punhado de flores, com um pouco de mel em vasilha resistente ao calor, mas que não seja de alumínio. Acrescenta-se um copo de água fervendo, tapando-se bem. Depois de esfriar, toma-se às colheradas, de hora em hora.

Com o fruto verde faz-se um doce maravilhoso. Pode-se também prepará-lo ensopado ou ao molho branco. É uma iguaria!

O mamão maduro é altamente digestivo (cada grama de papaína - fermento solúvel contido no fruto digere 200g de proteína); tem mais vitamina C que a laranja e o limão; contribui para o equilíbrio ácido-alcalino do organismo; é diurético, emoliente, laxante e refrescante; cura prisão de ventre crônica comido em jejum, pela manhã, faz bem ao estômago é eficaz contra a diabete, asma e icterícia; bom depurativo do sangue; não pode faltar na alimentação da criança, pois favorece o seu crescimento.

Depois de comer-se o mamão, esfrega-se a parte interna da casca sobre a pele para tirar manchas, suavizar a pele áspera e eliminar rugas. Mastigar de 10 a 15 sementes frescas elimina vermes intestinais, regenera o fígado e limpa o estômago. Comidas em quantidade são eficazes contra câncer e tuberculose.

Faltava dizer que qualquer uso que se faça de qualquer parte desta planta, traz consigo uma ação vermífuga poderosa, o que bastaria para destacar sua importância.

Melhor que consumir frutos do supermercado (colhidos verdes e amadurecidos à força no carbureto), é colhê-los já maduros no pé, no próprio quintal, pois além disso serão livres de agrotóxicos. Num espaço bem apertado cabem vários mamoeiros. Eles gostam de terra boa, bem adubada. Por exemplo, com lixo orgânico de cozinha.

O consumo do mamão é recomendado pelos nutricionistas por se constituir em um alimento rico em licopeno (média de 3,39 mg em 100 gr), vitamina C e minerais importantes para o organismo. Quanto mais maduro, maior a concentração desses nutrientes.

Bacalhau Dourado

Do bacalhau já se sabe existirem mil e uma maneiras de o confeccionar! Aqui fica mais uma que eu costumo fazer lá muito de vez em quando, pois sou pouco amante de fritos.
É um bacalhau que depois é embebido numa espécie de escabeche.... E como todos os escabeches ainda fica melhor no dia seguinte.
Uma refeição ou um bom petisco a comer com um bom pão!

Ingredientes:

Bacalhau demolhado (os lombos não são lá muito bons para fazer isto: costumo usar bocados mais finos!)
Ovo
farinha
sal
azeite
alhos
vinagre de vinho
salsa

Preparação:

Começe por cortas os bocados de bacalhau demolhados em pedaços mais pequenos, e seque-os com um pano de cozinha.
Leve ao lume uma frigideira com azeite a aquecer, e assim que estiver quente começe a fritar o bacalhau previamente passado por farinha e ovo batido com um pouco de sal.
Acrescente à frigideira onde está a fritar o bacalhau vários dentes de alho laminados e deixe-os fritar juntamente com o bacalhau sem os deixar queimar.
Assim que o bacalhau estiver dourado, retire-o.
Junte ao azeite e alhos da frigideira um bom esguicho de vinagre de vinho tinto, e umas hastes de salsa. Deixe retomar a fervura, desligue, e regue o bacalhau com esta mistura.
Sirva com uns grelos e uma batatinhas novas cozidas!

Bom Apetite!

segunda-feira, 9 de abril de 2007

Macarrão Gratinado com Molho de Atum e Mozarela

Esta é daquelas "coisas" que se fazem quando chegamos a casa à hora do jantar e não temos nada preparado para fazer.
É rápido, simples, saboroso, equilibrado. Tudo o que precisamos em dia agitados!

Ingredientes:

Macarrão
sal
atum
tomate
mangericão
farinha
leite
queijo Mozarella
cebola
pimenta
noz moscada

Preparação:

Leve uma panela ao lume com água temperada com sal e coza aí a massa.
Entretanto leve um tachinho ao lume com a cebola picada e o atum escorrido e deixe estufar. Polvilhe com farinha, mexa bem e vá acrescentando o leite aos poucos até ficar com uma espécie de bechámel. Tempere de sal, pimenta e noz moscada.
Corte o tomate aos cubinhos e o mangericão em pedaços. Junte à mistura de atum mexa bem e adicione também o queijo ralado.
Assim que a massa estiver cozida escorra-a, junte o molho de atum e leve ao grill do microondas a gratinar enquanto põe a mesa e faz uma salada!

Bom Apetite!

domingo, 8 de abril de 2007

Arroz na forma com parmesão


Depois de tanto tempo sem escrever no meu caderno, estou com receitas atrasadas por aqui, esperando para sair do forno, vamos ver se consigo me organizar. Começo, no entanto, por uma das experiências mais recentes, esse arroz na forma com parmesão, que fez parte do almoço de sábado e o marido elogiou mais de uma vez (é importante lembrar que o marido não é fã de arroz).

A receita postada abaixo foi tirada do livro da Dona Benta e está exatamente como lá. Preparei apenas metade, também não sou fã de arroz e não queria exagerar. Cozinhei o arroz do meu jeito, acrescentei o cheiro-verde depois de pronto o arroz e, a partir de então, segui a receita. Achei que ficou muito bonitinho depois de desenformado.

Arroz na forma com parmesão

Ingredientes
2 xícaras (chá) de arroz lavado
4 xícaras (chá) de água fervente
1 cebola pequena picada
2 tomates
Cheiro-verde a gosto
2 colheres (sopa) de manteiga ou margarina
5 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
2 ovos inteiros
Sal a gosto

Como fazer
Lave o arroz e refogue-o em um pouco de óleo, cebola batidinha, sal e 2 tomates sem pele. Depois de refogar por uns minutos, junte-lhe água fervente e cheiro-verde, deixando-o cozinhar em fogo forte. Quando estiver secando, passe-o para fogo brando, a fim de que seque bem. Retire o cheiro-verde e junte 2 colheres (sopa) de manteiga ou margarina, 4 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado e 2 ovos inteiros. Misture tudo muito bem e leve para assar em forma untada com manteiga ou margarina. Ao servir, vire a forma sobre uma travessa, para que o pudim saia, e polvilhe com queijo parmesão ralado.

sexta-feira, 6 de abril de 2007

Arroz de Peixe

Deitar num tacho um pouco de azeite, uma cebola picada, 2 dentes de alho picados, 1 folha de louro e metade de 1 pacote de polpa de tomate.
Deixar refogar um pouco.
Deitar o peixe/marisco no tacho e deixar refogar durante 5 minutos.
Colocar sal e piri-piri q.b.
Encher o tacho com àgua. Quando ferver, deitar o arroz e deixá-lo cozer.
Se se quiser mais molho, deitar um pouco mais de àgua.
Servir com coentros por cima.

Nota 1 - Em relação ao peixe, geralmente 'desfio' uma pescada (ou outro peixe branco) previamente cozida, que junto depois quando se enche o tacho com àgua para ganhar o sabor dos temperos.

Nota 2 - Quanto ao marisco, quando não me apetece ter trabalho (que é o 'costume'), compro daqueles sacos congelados que trazem uma grande mistura de mariscos (ameijoa, delícias, camarão, mexilhão, etc.).

Nota 3 - Como acho estas 'misturas' congeladas um pouco fracas, junto sempre miolo de camarão grandinho (que compro congelado também), camarão dum tamanho médio/pequeno e delícias do mar.




Folar de Páscoa

Sendo hoje Sexta-Feira Santa, ainda vão a tempo de preparar estes folares para a quadra Pascal que estamos a viver!
Dão um bocadinho de trabalho, mas acreditem que compensa!
Fiz os meus em "doses individuais" para oferecer! Não ficaram amorosos?!

Ingredientes:

800 g de farinha
100 g de margarina
35 g de fermento de padeiro
250 g de açúcar
3 ovos
2 dl de leite morno
sal, canela e erva-doce q.b.
3 ou 4 ovos cozidos para enfeitar o folar

Preparação:

Dissolva o fermento num pouco de leite morno e junte alguma farinha.Faça uma bola bem húmida e deixe levedar 20 minutos.
Amasse a restante farinha com o açúcar, o leite e os ovos e junte a bola de fermento.Bata bem.Acrescente a manteiga, o sal e as especiarias.
Bata até a massa se soltar da tigela.Deixe levedar numa tigela tapada com 1 cobertor, em local protegido e ameno, durante + ou - 3 horas.
Faça então uma bola ligeiramente abolachada, onde coloca os ovos previamente cozidos e frios.Com um pouco de massa faça uns cordões que coloca a rodear os ovos.
Pincele com gema de ovo, deixe levedar mais 1 pouco e leve a forno quente (200ºC) até ficar bem corado e cozido.
(Em vez de 1 bola, fiz 4 bolas mais pequenas, e coloquei 1 ovo em cada uma das bolas!)

Bom Apetite!

(Os ovinhos que podem ver ao lado foram feitos com massa de Salame de Chocolate, moldados em forma de ovos e depois embrulhados em papel estanho e celofane!)